Notícias

Manual Técnico de Manejo e Conservação do Solo para o Estado do PR oferece informação atualizada e de fácil aplicação para manejo adequado do solo

No dia 5 de dezembro, comemora-se o Dia Mundial do Solo. A data foi instituída pela União Internacional de Ciência do Solo (International Union of Soil Sciences IUSS), sendo celebrada desde 2002 e oficializada na Assembleia Geral das Nações Unidas, em 20 de dezembro de 2013, através da Resolução nº 68/232.

 A ideia é chamar atenção e conscientizar produtores rurais, profissionais do campo e a sociedade em geral sobre a necessidade de preservar e manejar corretamente esse recurso tão importante e que impacta diretamente tantos setores, além do agropecuário.

Infelizmente, os dados divulgados pela FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations) apontam para a necessidade de se agir rapidamente a fim de reparar a rápida degradação sofrida nos últimos anos. Segundo o artigo “Polluting our soils is polluting our future”, publicado no site da Organização, um terço do solo da planeta pode ser considerado como “moderadamente ou altamente degradado devido à erosão, perda de carbono orgânico do solo, salinização, compactação, acidificação e poluição química”.

image2

Para se formar 1cm de camada superior do solo é preciso 1.000 anos. A atual taxa de degradação do solo ameaça a capacidade das gerações futuras de satisfazer suas necessidades mais básicas. O artigo vai além e enumera os impactos causados:

  • Da nossa comida à nossa saúde: A poluição do solo afeta tudo! A comida que comemos, nossa água e até o ar que respiramos - nossa saúde e a saúde de todos os organismos do planeta dependem de um solo saudável.
  • Segurança alimentar: Ao reduzir o potencial produtivo e a qualidade das culturas, a poluição do solo compromete a produção de alimentos de qualidade.
  • Produção Agrícola: Práticas de produção não adequadas para a preservação do solo podem tornar um terreno improdutivo. Desta forma, as práticas sustentáveis ​​de produção agrícola são essenciais para reverter a tendência de degradação do solo e garantir alta produtividade aliada à segurança ambiental.

 

Facilitando o manejo adequado

É com o intuito de fornecer informação adequada, atualizada e de fácil acesso a todos os interessados que o Manual Técnico de Manejo e Conservação do Solo para o Estado do Paraná está sendo elaborado pelo Núcleo Estadual Paraná da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (NEPAR-SBCS). “O material está sendo criado com o esforço conjunto de 84 pessoas, entre professores das universidades do Paraná, pesquisadores e extensionistas”, explica Oromar João Bertol, atual Diretor do NEPAR-SBCS. O último manual deste tipo publicado no estado é da década de 80.

image3

O Manual terá 32 capítulos, distribuídos em 12 partes e será lançado durante a VI Reunião Paranaense de Ciência do Solo, que acontece de 28 a 31 de maio de 2019, em Ponta Grossa.(chamar link da RPCS) A publicação, que conta com o apoio da FAEP/SENAR, permitirá entender o território do Paraná quanto aos solos, clima, geologia e distribuição das chuvas; além de apresentar os problemas, as causas e os custos da degradação dos solos e da água.

Além disso, o Manual trará recursos e estratégias para o planejamento conservacionista de propriedades rurais e microbacias hidrográficas, recomendações para o manejo e a conservação do solo, para a recuperação de áreas degradadas, estratégias para o aumento da infiltração da água no solo, sistemas integrados de produção, manejo conservacionista de pastagens, manejo conservacionista de florestas e cultivos florestais.

“Os avanços nas tecnologias conservacionistas e os problemas e as causas de degradação do solo que surgiram nas últimas décadas impuseram a necessidade de elaborar um manual atualizado. Abordamos as tecnologias e as estratégias técnicas e operacionais mais recentes e mais exitosas para um manejo adequado do solo e da água, proporcionado, por consequência, subsídios para o desenvolvimento de uma agricultura sustentável”, completa Oromar João Bertol.

Atividade em Chapecó (BOX)

image4

Para celebrar o Dia Mundial do Solo diversas atividades são realizadas no Brasil e no mundo. Nesse sentido o secretário do NEPAR, Dr. Paulo César Conceição, participou do evento promovido pelo departamento de agronomia da UNOCHAPECÓ-SC voltado para estudantes e profissionais da área agronômica abordando a temática “Desafios do manejo do solo na agricultura conservacionista”. Destaca que possuímos uma agricultura pujante e temos avançado muito na preservação do meio ambiente desenvolvendo o plantio direto no Brasil há mais de 4 décadas. No entanto, há ainda falhas de manejo do solo que precisam ser sanadas para que o PD possa tornar-se efetivamente um sistema produtivo que colabore com a preservação do recurso solo. Nesse aspecto a criação de uma mentalidade conservacionista e a comemoração do dia mundial de solos com debates acerca da temática tornam-se estratégias que devem ser amplamente utilizadas.

Danielle Castro Garcia
Jornalista e Assessora de Comunicação

Criação de sites e lojas virtuais