Notícias

Na ordem os presidentes das cinco edições do evento: João Alfredo Braida; Volnei Pauletti; Arnaldo Colozzi Filho; Mônica Sarolli Mendonça; Marcelo Augusto Batista e Bruno Watanabe

Reportagem do NEPAR-SBCS traz balanço das cinco edições do evento

A Reunião Paranaense de Ciência do Solo (RPCS) é um evento técnico científico regional conceituado nacionalmente. Promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), é realizado de forma bianual e tem como objetivo ser um fórum para a discussão dos principais problemas e divulgação das novas pesquisas relacionadas ao uso do manejo e conservação dos solos paranaenses. Com nove anos de existência, a RPCS é uma excelente oportunidade de intercâmbio de conhecimentos e troca de experiências e informações científicas para extensionistas, profissionais, pesquisadores, professores, alunos e empresários do ramo.

A 1ª RPCS foi realizada nos dias 7 e 8 de Maio de 2009 na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus Pato Branco em parceria com o Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e a Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). O evento teve como tema "Histórico e Desafios da Ciência do Solo no Paraná", destacando a necessidade da preservação dos recursos hídricos a partir do enfoque conservacionista. A primeira reunião contou com a participação do então presidente da SBCS, Flávio Camargo. Ao todo, o evento teve 240 inscritos de diferentes regiões do Estado do Paraná, além de representantes de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

O presidente da comissão organizadora da I RPCS, o Dr. João Alfredo Braida, destaca que um dos objetivos centrais da reunião era a consolidação do Núcleo Regional, por isso a proposta de fazer uma avaliação histórica da ciência do solo paranaense, bem como a discussão dos desafios que se colocam para o futuro foram o marco do evento. “O lançamento do mapa geral dos solos do estado e a elaboração do Manual de Adubação e Calagem do Estado do Paraná (livro publicado pelo NEPAR em 2017), foram os destaques da reunião”, ressalta Braida.

A II RPCS foi realizada entre os dias 4 a 6 de Maio de 2011 na Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. O evento teve como tema "Os Solos Paranaenses Nos Ambientes Urbano e Rural: Funções, Usos e Impactos", destacando a influência antrópica na natureza em relação as propriedades dos solos paranaenses. O evento contou com 427 inscritos, 14 palestras, 24 apresentações orais, 262 pôsteres e 8 minicursos e extensões. A segunda edição da RPCS teve como presidente do evento o professor Dr. Volnei Pauletti.

Para Volnei, a temática foi um importante ponto de partida para a consolidação do evento. “Discutir e destacar a importância do solo como elemento central dos ecossistemas terrestres e preservação da biodiversidade, com destaque para os ambientes rurais e urbanos. Os presentes puderam discutir e apresentar dados sobre as funções dos solos, seus usos, necessidade de proteção, importância social, interação ambiente rural e urbano, entre outros”, destaca Volnei.

De acordo com o professor, o evento atingiu plenamente os seus objetivos, sendo um marco para o debate da Ciência do Solo no estado. “Houve a participação de 427 pessoas de vários estados brasileiros: PR, SC, RS, MS, GO, SP, RJ, PB e PA. Elaborou-se a Carta de Curitiba. Os participantes tiveram oportunidade de participar evisualizar 2 conferências, 14 palestras, 8 painéis e 262 trabalhos técnico científicos em forma de pôster e 21 em forma oral”, explica Volnei.

A terceira edição da RPCS foi realizada entre os dias 7 a 9 de Maio no Hotel Sumatra, em Londrina-PR. Esta edição foi promovida pelo Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), liderada pelo presidente do evento, Arnaldo Colozzi Filho. A reunião teve como tema “Sistemas Conservacionistas de Produção e sua Interação com a Ciência do Solo”, ressaltando os principais sistemas de produção agropecuários do Paraná sob a ótica da conservação, tendo o solo como referência, buscando proporcionar a discussão de resultados de pesquisas e divulgar novas tecnologias relacionadas ao uso, manejo e conservação dos solos no Paraná. O evento teve 620 inscritos, contando com a participação de 115 instituições de pesquisas.

Sobre a terceira reunião, Arnaldo destaca que o objetivo da temática foi fazer uma conjunção das ações da agricultura com temas conservacionistas que a ciência tem desenvolvido buscando um avanço sobre a conservação dos solos nos vários sistemas existentes. “Essa reunião foi muito importante neste sentido, colocamos juntos extensionistas, produtores, alunos de graduação e pós-graduação e pesquisadores discutindo alternativas para avançar nesse tema e na preservação dos recursos naturais”, explica Arnaldo.

A IV RPCS foi realizada entre os dias 20 a 22 de Maio de 2013 no Centro de Convenções e Eventos de Cascavel. Esta edição contou com a organização da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). A quarta reunião teve como tema “Desafios da Ciência do Solo no Contexto das Diferentes Agricultadas do Paraná”, destacando a eficiência dos sistemas agrícolas e a preservação dos solos paranaenses. O sucesso das edições anteriores trouxe um alcance nacional e internacional para o evento, que recebeu 750 inscritos de todo o Brasil contando com a participação de representantes de países sul-americanos (Argentina, Paraguai e Uruguai).

Para a Dra. Mônica Sarolli S. de Mendonça Costa, presidente do evento, o objetivo da quarta reunião foi apresentar a grande diversidade da região oeste em relação ao tamanho das propriedades, destacando a convivência da agricultura familiar com a de médio e pequeno porte. “Nas palestras debatemos como deve ser abordado essa agricultura, destacando a tecnologia utilizada para ambas e a forma como é trabalhada a adubação orgânica. Nosso foco foi abordar uma agricultura para todos”, explica Mônica.

Sobre o sucesso na quantidade de inscritos e a presença de participantes de outros países, a presidente relembra as dificuldades que passou na época e evidenciou a importância das redes sociais para a organização do evento. “Na época nós estávamos enfrentando uma greve nas universidades estaduais e a dificuldade de fazer a divulgação era grande. Então, comecei a usar todas as mídias, já que não tínhamos alunos na sala de aula. Em relação aos participantes dos outros países, a nossa proximidade com o Paraguai e Argentina facilitou, eu usei o facebook e fui atrás desse pessoal. Foi muito trabalho, não tem outro segredo”, destaca Mônica.

A V Reunião Paranaense de Ciência dos Solos foi realizada de 23 a 25 de Maio juntamente com o II Simpósio Brasileiro de Solos Arenosos (SBSA), no Centro de Eventos de Maringá. Promovido pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e presidido por Marcelo Augusto Batista e Roberto Watanabe, a quinta edição teve como tema “Solos do Arenito: Usos, Desafios e Sustentabilidade”. A temática teve como foco a textura dos solos arenosos do estado, ressaltando a partir da formação do Arenito Caiuá. Os eventos contaram com 562 inscritos vindo de 143 municípios paranaenses e de 12 estados brasileiros.

Segundo Marcelo Augusto Batista o evento atendeu as expectativas da comissão organizadora. “Conseguimos abordar com profundidade várias informações não só regionais sobre o sobre o Arenito Caiuá, mas de outros arenitos do Brasil”. Para ele, a realização da RPCS em conjunto com o simpósio enriqueceu o debate. “Tivemos pessoas da Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e região Sul do país no evento. Foi muito produtivo porque percebemos que temos um problema em comum, embora não seja igual, mas que é possível discutir e buscar soluções para resolvê-lo conjuntamente”, explica Batista.

Para Roberto Watanabe, também presidente do evento, os três dias de reunião trouxeram resultados positivos. “O que planejamos lá atrás, aconteceu nesses três dias. Tínhamos o objetivo de mostrar quais os usos e desafios de se produzir de maneira sustentável nos arenitos e o recado foi dado pelo excelente nível das palestras”. Ele destaca a oportunidade que a reunião proporcionou aos participantes, dente eles acadêmicos, pesquisadores, extensionistas e produtores. “Tivemos um público heterogêneo, pelo menos 300 eram estudantes e cerca de 270 profissionais, foi tudo dentro do esperado”, avalia Watanabe.

Evolução do evento no decorrer dos anos

Com nove anos de existência, a Reunião Paranaense de Ciência do Solo (RPCS) apresentou um crescimento durante suas edições. Em 2009, a reunião teve 240 inscritos. Em 2011, o evento contou com 427 inscritos, um aumento de 78% em relação a última edição. A terceira RPCS, realizada em 2013, contou com a participação de 620 inscritos, apresentando um crescimento de 45% referente a segunda edição.

Em 2015, a quarta reunião teve 750 inscritos (o maior número entre todas as edições), contando com um aumento de 21% em relação a terceira edição. Portanto, a V RPCS, realizada em 2017, apresentou um número menor de inscritos, foram 562, tendo um decréscimo de 25% em relação a quarta reunião. A média geral de inscritos do evento no período analisado é de 29,75%.

grafico 5 reunioes rpcs

A VI edição da RPCS será realizado de 7 a 9 de Maio de 2019 no Premiun Vila Velha Hotel, em Ponta Grossa-PR. Após passar pelo sudoeste do estado, em Pato Branco (2009), depois pela capital Curitiba (2011) na região leste, em seguida no norte do estado, em Londrina (2013), depois na região oeste, em Cascavel (2015), e voltar para o norte, em Maringá (2017). A próxima RPCS será novamente na região centro-sul do estado.

Fotos das edições da RPCS: clique aqui

Junior Azevedo
Estagiário de Jornalismo

Criação de sites e lojas virtuais