Notícias

Simpósio Brasileiro de Educação em Solos (SBES) chama atenção para necessidade de conscientizar toda a população sobre esse importante recurso natural

A IX edição do Simpósio Brasileiro de Educação em Solos (SBES) será realizada de 15 a 18 de maio, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus Dois Vizinhos. O evento pretende fomentar a discussão e a troca de informações de projetos de ensino, pesquisa e extensão nas áreas relacionadas à ciência do solo, com o objetivo de debater os desafios e gerar inovação nas práticas educativas.

A professora do Departamento de Solos da Universidade Federal de Viçosa, Cristine Carole Muggler, responsável pela palestra de abertura do evento, destaca que a “educação em Solos (ES) é uma área de interface entre um conhecimento técnico e uma ciência social e humana, dois campos do conhecimento bastante distintos”. O que, segundo ela, traz desafios para o setor.  “De modo geral, a atuação em ES não é o principal tema do professor ou pesquisador. Isso faz com que a atuação seja descontínua e dependente das demais atividades. Atuar em ES é, em geral, voluntariado e paixão. E isso tem dois lados. Um é o número de pessoas envolvidas e a descontinuidade. O outro é que são pessoas motivadas e cheias de brilho nos olhos. É um outro ambiente”.

Justamente por essa interface entre áreas tão distintas, a Educação em Solos torna-se um tema muito abrangente, envolvendo desde a educação formal, a educação ambiental, a extensão rural, a popularização da ciência do solo, dentre outros campos de aplicação.

“A Educação em Solos deveria iniciar desde os mais tenros anos da infância, ainda na educação infantil, e ser ampliada nos níveis de ensino fundamental e médio. Ao contrário, desde o início da formação do cidadão este geralmente aprende que o solo é “sujo”, “que tem doenças” e que “se deve manter distância do mesmo”, explica a professora.

É com o intuito de fomentar essa discussão e levá-la a todos os públicos envolvidos que o IX SBES está sendo organizado. “É uma oportunidade de dialogar, partilhar e socializar as práticas e experiências de educação em solos em diferentes lugares e tempos. E de inserir novas pessoas e atores nessa discussão. E para nós que estamos nesse campo há algum tempo, é momento de renovar ânimos e o sentido do que fazemos. É momento de encontro.”, conclui Cristine Muggler.

Para o professor do Departamento de Solos e Engenharia Agrícola da UFPR e Coordenador do Programa de Extensão Universitária Solo na Escola/UFPR, Marcelo Ricardo de Lima, “É necessário um contínuo processo de conscientização dos diferentes entes sociais, desde a educação infantil até os adultos, passando pelo níveis formais e não formais da educação, pelos administradores públicos e privados, os legisladores, os meios de comunicação social, as entidades políticas e representativas, dentre outros agentes do processo social”.

Marcelo Lima está entre os palestrantes do Simpósio, onde aborda justamente a necessidade de levar a educação em Solos para diferentes públicos, com a palestra  “Popularização em solos: vendemos bem o peixe?”, que será proferida na manhã do dia 16/05.

Para ele, é preciso transformar a maneira como a sociedade, em geral, vê o solo. “As ações de educação ambiental geralmente focam na preservação da fauna, da flora, da água e do ar, mas raramente abrangem o solo. A percepção social é de que o solo é um ente “morto” dos ecossistemas”. O resultado dessa abordagem é a falta de conscientização sobre o solo de forma geral e do impacto que sua degradação pode trazer. “Existe uma falsa perspectiva de que, se degradado, o solo poderia ser facilmente recuperado, o que não é verdadeiro, visto que um único centímetro de solo pode levar centenas e, em alguns casos, até milhares de anos para ser formado”, explica Marcelo Lima.

Inscreva-se

Ainda é possível participar do IX Simpósio Brasileiro de Educação em Solos (SBES). Basta verificar o valor da modalidade na qual você se enquadra e efetuar um depósito identificado ou transferência bancária para a conta indicada no site do evento (www.sbes2018.com.br)  e enviar o comprovante de pagamento através do sistema.

Estudantes e sócios da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS) tem valores especiais.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Criação de sites e lojas virtuais